Grupo de dança de Betânia encerra em grande estilo feira indígena de Amaturá

O Grupo Tchirugüne com 55 componentes da Comunidade Indígena de Betânia no município de Santo Antônio do Içá encerrou no final da noite deste sábado (26/10) em grande estilo a II Feira Cultural de Produtos e Artesanatos Indígenas de Amaturá por iniciativa do prefeito Joaquim Corado. Com uma organização de conjunto perfeito desde a indumentária até a sincronia na dança, o grupo de etnia Tikuna apresentou nesta noite de sábado a “Dança dos Espíritos dos Animais da Montanha”. O evento realizado pelo segundo ano consecutivo pela Prefeitura Municipal de Amaturá por meio das secretárias Executiva Especial de Articulação Indígena, da Assistência Social e de Cultura, com apoio das demais secretarias na Praça São Cristóvão atraindo um grande público.

Durante dois dias a organização do evento promoveu a exposição e comercialização de artesanatos produzidos pelos próprios indígenas das comunidades do município, além de comidas e produtos da agricultura familiar.
Na parte cultural o público assistiu apresentações de danças indígenas e não indígenas, de alunos da Escola de Música Milton Holanda do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) em várias modalidades instrumentais.
Neste sábado coube ao Grupo de Dança da etnia Kokama residentes na área urbana de Amaturá abrir as apresentações culturais com a “Dança do Macucu”, seguido do aluno da escola de música Vitor Manoel, dança indiana, dança contemporânea dos indígenas da Comunidade de Bom Pastor, Grupo Sangue Negro do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e por último o Grupo Tchirugüne, a atração especial convidada pela organização da feira.
Pouco antes da apresentação do grupo da Comunidade de Betânia, foi realizado o desfile de duas candidatas à Rainha da Feira.
Das quatro candidatas inscritas no concurso a vencedora foi a representante da Comunidade Indígena de Betânia, Micaele Crispim, 16. Ela conquistou o público e os jurados pela simpatia e desenvoltura nos desfiles. A segunda colocada foi a candidata de Bom Pastor, Marcilene Carvalho, 13 e em terceiro a representante da Comunidade de Nova Itália, Janin Francisco Antônio, 14.
“Criamos a feira indígena para estimular a cultura e a produção de artesanato. O nosso objetivo é consolidá-la para que conste no calendário de eventos de Amaturá, pois os indígenas constituem pouco mais de quarenta por cento da população”, afirmou o prefeito Joaquim Corado que está em Manaus cumprindo uma agenda de compromissos. (Fotos: Eduardo Gomes)



Fonte: Assessoria de Comunicação