Começa a implantação do projeto de água potável para comunidades de Amaturá

Equipe formada por engenheiros e técnicos em saneamento básico da Fundação Nacional de Saúde, Funasa, começaram na manhã desta segunda-feira (03/06) a promover capacitação de comunitários para a implantação do sistema de tratamento de água Salta-z em Amaturá. A capacitação reúne moradores de quatro comunidades contempladas em Amaturá, Maraitá I e II, Palmeiras do Norte e Tambaqui e, de outras cinco comunidades do vizinho município de Santo Antônio do Içá. Com cinco dias de duração com conteúdo teórico e prático, o curso de capacitação foi aberto pelo prefeito de Amaturá, Joaquim Corado.
“Essa tecnologia do Salta-z é importantíssima para nós. Vamos transformar água suja em água potável”, afirmou o prefeito ao dar as boas-vindas aos comunitários. “Aqui em Amaturá temos levados crianças para Tabatinga para desobstruir o intestino de verminoses graves em pleno século vinte e um”, completou o prefeito.
A equipe da Funasa formada pelo engenheiro e coordenador do Projeto Salta-z Luiz Andrade, do técnico e chefe substituto do controle da qualidade da água José Moura e do técnico em hidráulica Heraldo Lopes, iniciaram o treinamento dos comunitários nesta segunda e terça-feira. Na quarta e quinta feira a capacitação será em campo, nas comunidades de Amaturá.
Segundo o engenheiro Luiz Andrade o projeto proporciona a garantida de “água potável para as comunidades”. “Esse é o objetivo do projeto a de reduzir os índices de doenças de veiculação hídrica. O projeto é uma tecnologia nova, nós chamamos de tecnologia social porque é barato, de fácil acesso e é capaz de tornar qualquer água em água potável disponibilizando para os comunitários”, afirmou.
O sistema de tratamento de água Salta-z segundo o engenheiro já foi implantado em comunidades de doze municípios no Amazonas, havendo uma demanda para mais 43 municípios.
O prefeito Joaquim Corado revelou que solicitou mais sistemas para implantar em outras comunidades, já que a escassez de água potável afeta boa parte do município principalmente no período de vazante dos rios da região.
 

Fonte: Assessoria de Comunicação